cotidiano


| Da Redação CBN São Carlos

Justiça Eleitoral proíbe utilização do 'Airton Móvel'

Assessoria de imprensa do candidato Airton Garcia (PSL) informou que vai recorrer da decisão

A Justiça Eleitoral determinou nesta sexta-feira (16) que o atual prefeito Airton Garcia (PSL), candidato à reeleição em São Carlos, deixe de utilizar carros de som em desconformidade com as normas de trânsito e as regras eleitorais. No entanto, o candidato ainda pode recorrer da decisão.

A Coligação São Carlos Merece Mais (Solidariedade, PDT, PRTB, PMN e PSC), que oficializou a candidatura de Deonir Tofollo à Prefeitura de São Carlos, entrou com uma representação na Justiça Eleitoral contra a coligação de Airton Garcia por propaganda eleitoral irregular.

De acordo com a decisão, regras de trânsito foram desrespeitadas. "Aduziu que um veículo utilitário modelo GM/Montana foi utilizado indevidamente para campanha eleitoral, foram conduzidas, sem autorização dos órgãos competentes, pessoas - dentre eles os candidatos, na caçamba e, ainda, foram utilizados aparelhos sonoros em contrariedade as normas que regulamentam o uso de carro de som", consta na representação.

Diante da denúncia, a juíza eleitoral Fernanda Oliveira Silva deferiu o pedido de tutela antecipada e determinou que a Coligação São Carlos Segue em Frente (PTB, PP, MDB, PSL, Cidadania, PV e PROS) não utilize mais os carros de som de maneira irregular.

Em nota, a assessoria jurídica do candidato Airton Garcia informou que vai recorrer da decisão por entender não houve desconformidade com as regras eleitorais e acreditar que a infração de trânsito não deveria impedir a campanha eleitoral. O candidato foi notificado na sexta-feira e pode recorrer até domingo (18).

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN São Carlos. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN São Carlos poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook